quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O Terreno

Então, a história toda começou com a compra do terreno...
Depois de procurar e procurar, finalmente conseguimos um terreno dentro das nossas humildes condições, lugarzinho bom, perto de casa e perto do centro (não que o centro seja grande coisa, hehe) e que na negociação aceitavam carro ( adeus Vectra, adeus ar condicionado, adeus 4 portas, adeus DIREÇÃO HIDRÁULICA!!!). Muito bem, chega de apegos, é tudo por um bem maior: nossa tão sonhada CASA!!!
Compramos!
No terreno tinha uma casa pequena na frente caindo aos pedaços, embaixo do assoalho moravam uns 250 cachorros e no forro umas 762 pombas, fora outros bichos e insetos obviamente nocivos à saúde. Nos fundos era mais baixo que na frente e servia de depósito de lixo do vizinho do lado ( super gente boa!!!) alguns ratos vieram por causa disso. Não posso deixar de mencionar que tbm tinha um cavalo que pastava lá de vez em quando (mas ele não entrou no negócio!). Até nós comprarmos apenas animais habitavam o terreno... Até nós comprarmos...
Alguns dias depois da compra estávamos num plantão no trabalho do meu excelentíssimo esposo e uma amiga nossa que tbm mora ali perto me deixou um depoimento no orkut : " Tem gente morando na casa do terreno que vocês compraram, vai lá ver!! " . Numa mistura de indignação com incredulidade voltei pra Sapucaia...
E não é que tinha gente morando lá mesmo!! As janelas estavam abertas com roupinhas penduradas nelas, dentro tinha uma caixa com alguns brinquedos e mais roupas, o chão apesar dos buracos bem varrido... Os cachorros e as pombas tinham sido despejados (ou serviram de almoço). Nisso vem chegando um casal com 2 crianças, muito simpáticos me explicaram que tinham perdido a casa deles ( na beira da 118) e não tinham onde morar, o marido tava desempregado, mas eles queriam me alugar a casa para ficar ali por uns tempos!
Imaginem, na hora eu pensei que era pegadinha, depois pensei que era só azar, mas por fim pensei em tudo que abrimos mão e economizamos para conseguir chegar até ali e fala sério que eu ia deixar! Expliquei gentilmente que na segunda de manhã CEDO viria uma empresa de demolição e se as coisas deles estivessem lá ainda seriam destruidas junto com a casa. Sim, eu não tenho coração!
Na segunda, a empresa de demolição (meu marido e seus colegas) foram lá e colocaram tudo abaixo, mas claro que não tinha mais ninguém lá.
Descobrimos que nosso vizinho, aquele boa gente, meio Almir, tinha dito para o casal que eles poderiam ficar ali ( foi mais ou menos assim: " podi ficar ai meus queridos, não dá nada!!!" )e depois ele alugou uma das suas 2 peças pra eles morarem por um tempo... A terceira peça da casa dele foi construída com os restos da casa do terreno...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos conte se já passou por alguma coisa parecida na construção de sua casa!
Obrigado pela sua visita!!!

Ocorreu um erro neste gadget

Sociable